Poesia, política e resistência: feminismo e língua galega do grupo Cinta Adhesiva

  • Maria Gislene Carvalho Fonseca Universidade Federal de Minas Gerais

Resumo

Este trabalho apresenta aspectos percebidos nos textos de Silvia Penas para as performances do grupo poético Cinta Adhesiva. Trabalhamos, assim, com conceitos que discutem a performance a partir de Zumthor e a linguagem para Bakhtin para tratarmos dos aspectos ideológicos da poesia. O grupo Cinta Adesiva se manifesta politicamente em suas apresentações ao usar o galego como língua principal e ao tematizar questões de gênero, chamando atenção para a função culturalmente transformadora e de resistência da arte.

Como Citar
Fonseca, M. G. (2018). Poesia, política e resistência: feminismo e língua galega do grupo Cinta Adhesiva. ELyra: Revista Da Rede Internacional Lyracompoetics, (11), 269-298. Obtido de http://elyra.org/index.php/elyra/article/view/242