As fotografias verbais de Blaise Cendrars

Resumo

O presente artigo tem como objetivo a análise da obra Documentaires, de Blaise Cendrars, a fim de se refletir como o texto promoveu uma recriação do romance Le Misterieux Docteur Cornélius, de Gustave Le Rouge, inserindo trechos de Au Congo Belge, de Maurice Calmeyn. O poeta utilizou o processo denominado “fotografias verbais”, que se aproximava da montagem cinematográfica e da fotografia. Os Documentaires fazem parte do projeto estético vanguardista de Cendrars, que sempre buscou diversas formas de inovar o gênero e situá-lo no mundo moderno do início do século XX. Assim, contextualizaremos os princípios teóricos que regiam os movimentos vanguardistas em geral e a obra poética de Blaise Cendrars. Posteriormente, faremos uma análise de Documentaires, inserindo o texto no projeto estético do poeta franco-suíço e observando a forma como o escritor faz um trabalho de recriação de outros textos partindo de estudos da intertextualidade.

Como Citar
Araujo, N. (2018). As fotografias verbais de Blaise Cendrars. ELyra: Revista Da Rede Internacional Lyracompoetics, (12), 27-46. Obtido de http://elyra.org/index.php/elyra/article/view/261
Secção
Artigos